Operei a varicocele mas o espermograma não melhorou: e agora?

Quando após a cirurgia de correção de varicocele não há uma melhora considerável do espermograma os seguintes fatores deve ser considerados:

 

  • Variabilidade do espermograma: É importante lembrar que o espermograma é um exame com alta variabilidade e muitas vezes decorrente de um problema laboratorial. É interessante repetir o exame para que uma informação e interpretação mais precisa possa ser alcançada.

 

  • Falhas ou recidiva: Em seguida deve-se avaliar se a cirurgia foi eficaz em interromper oacúmulo de sangue no testículo. Isso pode ser decorrente de falha ou recorrência da varicocele. Falha é quando a cirurgia é incapaz de eliminar completamente as veias que perfazem o plexo venoso no testículo. Recorrência é quando algumas veias residuais que estavam normais no momento da cirurgia acabam por ficar doentes e se dilatarem, devido ao aumento da pressão do sistema gerado pela cirurgia.

 

  • Progressão da disfunção testicular: Por fim, a cirurgia pode ter sido perfeitamente executada, mas o processo de lesão testicular pode não ter sido completamente revertido com a cirurgia. A cirurgia altera a progressão natural da varicocele, no entanto pode ainda haver uma piora em consequência dos muitos anos de varicocele.

 

A avaliação pós-operatória dos efeitos da cirurgia de varicocele pode ser muito desafiadora. É sempre importante realizar um acompanhamento especializado para otimizar os resultados, seja através de tratamentos hormonais para acelerar a recuperação testicular, seja até mesmo por meio de uma nova cirurgia para resolver o problema de forma definitiva. O detalhe da técnica microcirúrgica com auxílio de ultrassonografia com Doppler pode fazer a diferença nos resultados.

Para agendar uma consulta com o Dr. Eduardo, entre em contato através do Whatsapp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *