25 de julho de 2018

Doença de Peyronie

A anatomia peniana é um símbolo de orgulho, poder e masculinidade para a maioria dos homens. A doença de Peyronie é uma condição que afeta até 8% dos homens de todas as idades e gera as mais diversas deformidades penianas, o que pode comprometer significativamente o bem estar de um indivíduo. Muito se comenta sobre as curvaturas do pênis causadas por essa condição, que são as apresentações mais facilmente identificáveis. No entanto, alterações como encurtamento, perda de calibre, deformidades em ampulheta, indentações, afilamentos e torções são igualmente debilitantes e bastante frequentes<confira o link sobre tipos de deformidades penianas>.

A ciência ainda não descobriu qual a verdadeira causa dessa doença, porém a hipótese mais aceita é que traumas repetitivos durante o ato sexual ao longo da vida em indivíduos geneticamente predispostos leva ao desenvolvimento de um depósito de tecido de cicatriz na camada de revestimento interno do pênis. Por ser duro e inelástico, esse tecido impede a expansão adequada dos tecidos de forma simétrica durante a ereção, gerando deformidades.

Apesar de relativamente frequente, a doença de Peyronie é uma condição ainda muito negligenciada por parte da comunidade médica, já que não é letal. O diagnóstico é muitas vezes difícil por haver diferentes fases da doença, além de apresentações e repercussões diversas na geometria e na hemodinâmica do pênis. Devido a sua complexidade, o tratamento do Peyronie continua um desafio aos especialistas. Não há medicações orais eficazes para tratamento da deformidade peniana, apenas drogas capazes de aliviar a dor na inicial de desenvolvimento da deformidade.

A conduta de mandar o paciente aguardar passivamente a estabilização do quadro é comum e extremamente frustrante para médicos e pacientes. Tratamento com injeções intralesionais associados a terapia de tração peniana estão disponíveis em nosso meio e servem para controle da dor, minimizar a deformidade e melhorar as opções cirúrgicas para tratamento definitivo dessa condição. Devem ser encorajadas sobretudo na fase aguda para impedir progressão da doença.

O tratamento cirúrgico está indicado para casos em que há comprometimento do qualidade de vida seja pela limitação física causada pela doença, seja pelo impacto psicológico que a mesma causa. Considero a doença de Peyronie um dos maiores focos da minha atuação profissional e cada paciente necessita de uma avaliação pormenorizada com tratamento individualizado. Para saber mais sobre os tratamentos cirúrgicos da doença de Peyronie, clique aqui .

Agende uma avaliação, clicando aqui , ou através do nosso Whatsapp .