Manutenção das dimensões penianas em doença de Peyronie

A doença de Peyronie está associada à perda do comprimento devido a uma deposição de tecido cicatricial inelástico. Estudos têm demonstrado que a diminuição das dimensões penianas estão associadas a uma pior qualidade de vida sexual entre os homens. Esse recente estudo de revisão discutiu a relação risco-benefício das técnicas de recuperação do comprimento peniano. Embora a incisão de placa com enxerto ofereça restauração do comprimento do pênis, ela carrega um risco significativo de disfunção erétil pós-operatória (DE).

As opções melhores resultados seriam as correções com colocação de prótese, que geralmente estão indicadas para casos com DE associada ou com deformidades complexas. Esses procedimentos incluem: incisões da túnica albuginea, colocação de enxerto circunferencial, técnicas de deslizamento e suas variações. Faloplastia ventral e mobilização do ligamento suspensor do pênis também são opões disponíveis.

Referência: CurrUrol Rep. 2019 Mar 7;20(4):17. doi: 10.1007/s11934-019-0880-x.

Acompanhe as redes sociais do Dr. Eduardo Miranda. Confira o conteúdo exclusivo de postagens científicas no LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *