25 de julho de 2018

Pacientes com lesão medular traumática (cadeirantes)

A maioria dos homens com lesão medular traumáticanão consegue engravidar de forma natural, o que pode ter um impacto negativo na vida de muitas casais, já que esse problema afeta mais frequentemente homens em idade reprodutiva. A integridade da medula como um todo é fundamental para a saúde reprodutiva, sendo importante para a obtenção e manutenção da ereção e capacidade de ejacular. Assim, a infertilidade nesse grupo de pacientes pode estar relacionada a diversos fatores, entre eles: disfunção erétil, incapacidade de ejacular e anormalidades do sêmen. É comum que esses pacientes apresentem um perfil seminal caracterizado por concentração normal de espermatozoides, porém com motilidade e vitalidade anormalmente baixas. Este perfil é raro na população geral com fator masculino de infertilidade conjugal e pesquisas estão sendo realizadas para tentar descobrir a real origem dessa anormalidade. Possíveis fatores ambientais tem sido identificados, como o aumento da temperatura escrotal pelo uso constante de uma cadeira de rodas, ejaculação infrequente e problemas associados com o controle da urina.

Como a maioria dos homens cadeirantes não são capazes de ejacular durante a relação sexual, assistência médica geralmente é necessária em suas tentativas de constituir família. Os métodos mais comuns de recuperação de sêmen em homens cadeirantes são: vibroestimulacão peniana, eletroejaculação e captação cirúrgica de espermatozoides. Apesar das dificuldades encontradas na obtenção de espermatozoides nessa população, pode-se afirmar que a eficácia das diversas opções de tratamento é semelhante à obtida na população sem lesão medular.