Meu pênis é torto, e agora?

Deformidades penianas podem causar graves transtornos psicológicos a homens de todas as idades, pois a função sexual masculina está intrinsecamente ligada com a qualidade de vida dessa população. Ao perceber que seu pênis está entortando, o mais importante é não se desesperar pois há tratamento que pode retificá-lo.

O primeiro passo é fazer um diagnóstico preciso, em que é fundamental diferenciar a curvatura peniana congênita da doença de Peyronie. Lembrando que pacientes jovens também podem ter doença de Peyronie e há séries de casos reportando esse problema em adolescentes. Em seguida é necessário fazer uma avaliação especializada para definir se há necessidade de tratamento, o que geralmente envolve cirurgia.

Os casos curvatura peniana congênita são geralmente mais favoráveis, primeiramente porque as deformidades tendem a ser mais leves. Além disso, tais pacientes usualmente possuem pênis mais longos, o que permite um maior número de opções para as correções cirúrgicas.

Na Doença de Peyronie é necessário antes de mais nada uma avaliação específica e abrangente da função erétil, o que é um dos pilares centrais do tratamento, já que muitos casos dessa doença são acompanhados de problemas de ereção e necessitam de tratamento específico. Além disso, uma medida detalhada das deformidades e do comprimento do pênis são fundamentais na definição do melhor caminho a seguir.

As deformidades penianas são únicas, de forma que cada paciente tem uma combinação diferente de comprimento peniano, deformidade e função erétil. Dessa forma, não é possível tratar todos os pacientes de forma similar. Cada paciente tem um tratamento mais adequado para seu problema e suas expectativas. Leia mais em:
https://dreduardomiranda.com.br/category/medicina-sexual/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eduardo de Paula Miranda - Doctoralia.com.br