Manejo da doença de Peyronie em pacientes com deformidades em ampulheta

Apesar de as curvaturas penianas serem as deformidades mais comumente encontradas em homens com doença de Peyronie, perda de volume peniano também é extremamente comum e costuma trazer incomodo significativo aos pacientes. Deformidade em ampulheta é definida quando há perdas concêntricas de volume, dando o pênis o aspecto de uma ampulheta. Além disso, as técnicas de correção cirúrgica para este tipo de deformidade costumam ser mais invasivas, geralmente envolvendo uso de enxertos ou próteses penianas. Neste contexto a avaliação da função erétil é decisiva para definição do tratamento mais adequado. Técnicas de incisão de placa com enxerto tendem a manter as ereções naturais, porém podem levar a piora da rigidez da ereção e a alteração da sensibilidade da glande, além de não corrigir completamente a ampulheta em até 15% dos casos a depender da técnica. Uso de próteses associado ou não a incisões relaxadoras tendem a resolver completamente a ampulheta, porém são técnicas mais invasivas e irreversíveis, devendo ser indicadas com cautela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Eduardo de Paula Miranda - Doctoralia.com.br